Qual o limite do Selfie?

As selfies que estão dando o que falar no momento é o dos policiais na prisão do traficante Rogério 157, no Rio de Janeiro.

Nesta quarta-feira (06/12), policiais da cidade do Rio de Janeiro capturaram um dos traficantes mais procurados na atualidade, Rogério Avelino da Silva, o Rogério 157. Ele é um dos chefes do tráfico da Rocinha.

Foram várias fotos que caíram da rede, algumas com policiais sorrindo e com selfies com o detido, sendo que em uma delas o próprio traficante também está sorrido.

Leia a matéria do portal G1 da Globo e confira as fotos.

O selfie se tornou um hábito tão comum que perdemos a noção de sua veiculação, pois, muitas vezes, não pensamos nas proporções e consequências desta atitude. A intenção muitas vezes é “fazer um furo de reportagem”, “ganhar curtidas e compartilhamentos” ou somente “chamar a atenção”.

Mas vem se tornando um problema como na matéria citada,  pois uma imagem deste tipo em nada enaltece o trabalho dos policiais, tendo em vista que uma foto com sorrisos macula a imagem da corporação e da própria operação que alcançou feito tão importante!

A cultura brasileira da alegria e da amizade tendem a ser distorcidos quando nos deparamos com tantas situações de privilégios diante das prisões que vêm ocorrendo e uma simples imagem como esta pode favorecer interpretações distorcidas.

Por isso, vale lembrar que a sua imagem e a de outras pessoas que estão com você pode representar algo que sequer foi cogitado!
Cuide de sua imagem, cuide do que publica e, especialmente, se questione:
“Será que é essa a interpretação da imagem que eu pretendo veicular?”Por Gisele Asturiano

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado